Pouca presença no topo da carreira ainda é um drama para as mulheres no Direito

Homem é condenado por difamação por dizer que ex-mulher era prostituta
2 de março de 2021
Cônjuge de herdeiro em comunhão universal deve ser citado em anulação de partilha
16 de março de 2021

Pouca presença no topo da carreira ainda é um drama para as mulheres no Direito

O número de mulheres que exercem o ofício da advocacia no Brasil é praticamente equivalente ao de homens — e, em alguns extratos, já é maior. Um ótimo motivo para comemoração neste 8 de março, Dia Internacional da Mulher, certo? Nem tanto. Se é fato que no quesito quantidade as advogadas conquistaram a igualdade com seus colegas do gênero masculino, a realidade mostra que ainda há uma estrada longa e tortuosa a ser percorrida antes que elas sintam que o mundo do Direito, enfim, deixou de ser um território hostil.

Nos cursos de advocacia espalhados pelo país, há mais alunas do que alunos, assim como há mais advogadas do que advogados entre profissionais de até 40 anos. Segundo levantamento do Centro de Estudos das Sociedades de Advogados (Cesa), a contagem geral mostra um empate técnico (51% a 49% para eles), mas basta olhar para cima para notar o tamanho do problema: apenas 29% dos postos de comando nos escritórios são ocupados por mulheres.

Clique aqui e leia mais!

Fonte: conjur.com.br

AFC Advogados e Associados
(14) 3621-5896 / 3624-3492
WhatsApp: (14) 9.9774-3281
Rua Paissandú, 853. Jaú/SP